O olhar público

as artistas que reinventaram a rua

Quartas de 19 às 21h

de 19/10 a 9/11 (aulas ao vivo gravadas)

"Há em certas mulheres uma grandeza artificial ligada ao movimento dos olhos, a um meneio de cabeça, aos modos de andar etc.". Esta citação de La Bruyère é, segundo Balzac, um dos poucos textos que abordam a "teoria do andar" até aquele momento da história. E sobre as mulheres que andam havia muito menos. Como a maquiagem que embeleza as mulheres por "pompas artificiais, seja qual for o meio a que pertençam" (Charles Baudelaire), o andar nas ruas está relacionado à maneiras artificiais e condutas socialmente determinadas, estabelecidas principalmente a partir de jogos de olhar: quem olha e quem é olhado? Tal qual a história da arte, está em jogo a relação entre os sujeitos e objetos do olhar e que demonstra as relações de poder.

Seria correto dizer que apenas artistas homens andavam errantes e solitários (flâneur) nas ruas? Segundo Laure Elkin, ao contrário do que imaginamos, muitas mulheres ocuparam as ruas, sozinhas ou acompanhas. As mulheres artistas e seus enfrentamentos do olhar no cenário público das ruas -  de Paris no século 19 a São Paulo no século 21 - são nossos focos nos 4 encontros desse curso "pocket" do projeto "Um teto seu", que desde o começo busca investigar os limites das práticas artísticas e as ocupações espaciais das mulheres na história da arte.

Inscrições até 14/10 ou até acabarem as vagas

"Pare, reflita, admire, fique atento a seus próprios rumos - essas placas antigas estão sempre nos aconselhando e exortando. (...) O mero processo de nos manter vivos exige todas as nossas energias".

-- Virginia Woolf, Cenas Londrinas

4 encontros pelo Zoom*

De 19 de outubro a  9 de novembro

Todas as quartas de 19 às 21h

*todos os encontros serão gravadas e ficarão disponíveis por 2 semanas para quem se inscreveu na modalidade "gravado".

Passe para o lado para mais informações

W1siZiIsIjI4NDg1NyJdLFsicCIsImNvbnZlcnQiLCItcXVhbGl0eSA5MCAtcmVzaXplIDIwMDB4MTQ0MFx1MDAzZS

"Paris é uma cidade que você consegue ler sem um mapa.(...) Essas ruas são um poema a espera de romper a casca de ovo para nascer - de repente é Páscoa; os ovos por toda parte. 

-- Patti Smith, Devoção

 INVESTIMENTO 

No cartão em até 4x R$78 (PayPal)

ou

À vista com 10% de desconto R$ 280 (Pix)

Por que entendemos o curso como um investimento?

Você sairá do curso com uma super bagagem artística e cultural, conhecendo mais sobre a História da Arte, porém a partir de uma perspectiva diferente e inovadora. O conhecimento é um bem imaterial que adquirimos para nos tornamos pessoas mais esclarecidas e conscientes dentro da sociedade. Ir a um museu com essa bagagem não impede e nem racionaliza a surpresa e experiência sensível com a obra de arte, ao contrário, potencializa sua relação com ela.

Imagens utilizadas na divulgação: Fotografias de Alice Austen e Ilse Bing respectivamente.