top of page

Mulheres
artistas
na história
da arte

Edição 17

Imersão Online Completa

De 6 de março a 8 de maio
10 aulas ao vivo + 5 aulas gravadas
Todas as quartas de 19 às 21h pelo Zoom*



*Todos os 10 encontros ao vivo serão gravados e disponibilizados por 2 semanas para quem não puder estar presente

SOBRE O CURSO

Ao olharmos mais atentamente o estudo e a escrita da história da arte vemos a repetição de diversas concepções que enfatizam a natureza individual da criatividade e genialidade de homens brancos. Iniciamos nosso curso com três aulas que previnem criticamente os métodos usados pela história da arte para construir a imagem de artista genial e as limitações de artistas classificadas como "mulheres" dentro de uma sociedade patriarcal e sexista. Além disso, apesar do curso seguir uma proposta linear nosso objetivo é desconstruir uma história da arte dominante para refletirmos sobre os cânones vigentes. Para além de uma história somente pautada por biografias e anedotas, o que buscamos é refletir sobre estas produções dentro de contextos e ideologias problemáticas. E o mais legal é que depois de fazer este curso você nunca mais vai olhar para a arte do mesmo jeito. Em todas as edições temos mantido o compromisso de oferecer 4 bolsas integrais para pessoas que não podem pagar o curso, porque acreditamos que o ensino e a arte podem ser transformadores.

É um dos cursos mais completos sobre o assunto que abrange a produção de artistas mulheres desde o século 16 (dando uma passada na antiguidade e idade média) até a contemporaneidade abarcando também produções para além da europeia e norte americana.

ÚLTIMOS DIAS PARA SE INSCREVER

"A história da arte trata de um aspecto desta produção cultural – a arte - como objeto de estudo; mas a própria disciplina também é um componente crucial da hegemonia cultural exercida pela classe, raça e gênero dominantes. Por isso é importante desafiar as definições."

— Griselda Pollock, Vision, Voice and Power

"Penso com frequência e profundamente sobre mulheres e trabalho, sobre o que significa ter o luxo do tempo – tempo para organizar pensamentos, tempo para trabalhar sem perturbações. (...) A maior parte das artistas mulheres que conheço se sentem completamente sobrecarregadas."

— bell hooks, Art on My Mind

KAP_NMWA_Katharina_Cibulka_-0001-2.jpg

Parte 1
Preparando o terreno

6 DE MARÇO

Apresentação do curso

Nesta aula de apresentação do curso iremos abordar a problemática da invisibilidade das mulheres a partir da reflexão sobre a escrita da história da arte, a origem do movimento das mulheres na arte (a partir de duas obras feministas emblemáticas) e algumas das principais referências de projetos e leituras que irão permear nossas discussões.

*todos os encontros ao vivo serão gravados e disponibilizados por 2 semanas para quem se inscreveu na modalidade "gravado"

13 DE MARÇO

Este é o momento de entender as origens, preparar o terreno para futuras discussões e pensar nos desdobramentos. Tomando como referência uma discussão iniciada na primeira aula sobre o ensino, carreira artística e questões institucionais, vamos refletir sobre o papel do sistema de arte nos dias atuais.​

20 DE MARÇO

Considerando uma crítica das representações dominantes, esta aula é dedicada à observação e análise de obras de arte realizadas por artistas homens consagrados pela história da arte hegemônica e que moldaram nosso olhar durante vários séculos. Desse modo, pensaremos quem são os sujeitos e objetos da história da arte e a política sexual do olhar.

Imagem: Katharina Cibulka, SOLANGE #27 (installation view, National Museum of Women in the Arts, Washington, D.C.), 2022; Mesh scaffolding net, tulle, and cable ties, 82 x 82 ft. (25 x 25 meters); © 2022 Katharina Cibulka; Photo by Kevin Allen

Parte 2
Encontrando as artistas (séculos 16 a 19)

27 DE MARÇO

O que é ser um artista no século 16? E uma artista mulher? Nesta aula falaremos sobre a origem artística, noções de formação e profissionalismo.

3 DE ABRIL

É possível utilizar métodos convencionais da história da arte hegemônica para fazer a leitura de obras de mulheres? A partir da análise do trabalho de diversas artistas do século 17 apresentaremos uma perspectiva que considera os contextos sociais e as artistas como sujeitos sociais e políticos.

10 DE ABRIL

O foco desta aula será analisar produções realizadas pré e pós Revolução Francesa trazendo um comparativo das duas produções a partir de trabalhos de mulheres artistas. Nesta aula também abordaremos questões cruciais que estereotiparam de forma negativa a análise de obras de mulheres.

17 DE ABRIL

Considerando o século 19 como um momento de grandes acontecimentos e novos pensamentos sobre a produção artística, a aula é dividida em quatro blocos principais. Desde uma reflexão sobre aspectos relacionados aos enfrentamentos dos cânones feminilidade e acesso ao ensino de artes até o lugar da artista da mulher na produção impressinionista.

Gentileschi_judith1 (1).jpg
3k0a0023_rash_edit_fm.jpg

Parte 3
Encontrando as artistas (séculos 20 e 21)

24 DE ABRIL

+ Liberação das 5 aulas gravadas bônus (disponíveis por 2 meses)*

Com o aumento considerável de mulheres produzindo artisticamente durante o período chamado na história da arte de "modernismo", optamos por dividir o conteúdo em duas aulas. Nesta primeira falaremos de diversas artistas que fizeram parte de movimentos de vanguarda ou seguiram caminhos próprios de produção. A outra aula (gravada) analisamos duas artistas que seguiram produções autorais.

1º DE MAIO (FERIADO E TEREMOS AULA)

Os anos 1970 foram cruciais para a revisão e a produção de uma história e crítica feminista da arte. A prática artística das mulheres ocupa uma parcela significativa e poderosa da produção contemporânea. Veremos nesta aula - e nas aulas gravadas de complementação - aspectos importantes para compreender a produção contemporânea mundial a partir de produções norte americanas, europeais, africanas, asiáticas e latinas desde os anos 1970

8 DE MAIO

A partir da análise da obra de três artistas latinas contemporâneas abordaremos questões sobre a representação, violência, memória e corpo.

Imagem:Zanele Muholi, Buhlalu I, The Decks, Cape Town, Somnyama Ngonyama Series, 2019.

Parte 4
Aulas Bônus Gravadas

As aulas gravadas de complementação foram oferecidas em edições anteriores e serão disponibilizadas na plataforma em nosso site a todes que se inscreverem no curso durante 2 meses.

AULA 1: Hilma af Klint e Georgia O'Keeffe

AULA 2: Arte e feminismo nos Estados Unidos, um panorama geral

AULA 3: Arte e feminismo na América Latina, um panorama geral

AULA 4: Revisitando Linda Nochlin Parte II: Por que não houve grandes mulheres _____ artistas? Um olhar decolonial da história da arte (artistas abordadas: Renata Felinto, Aline Motta, Kika Carvalho, Érika Magalhães, Juliana dos Santos, Ge Vianna, Sallisa Rosa, Agrippina R. Manhattan, Redi Nami e Liz Parayzo)

AULA 5: Mona Hatoum, Mary Evans e Chiharu Shiota

Imagem: Chiharu Shiota, “Dialogue from DNA”, 2004, Manggha, Centre of Japanese Art and Technology/Poland

israel-3.jpg

O QUE VOCÊ TERÁ ACESSO?

​- São ao todo 30 horas de aulas aprofundadas sobre o assunto, bem elaboradas e dinâmicas

- Oferecemos 10 encontros ao vivo para proporcionar a participação, interação e tirar dúvidas durante as aulas

 

- Todos os encontros ao vivo são gravados e disponibilizados para quem não puder estar presente durante 2 semanas

- BÔNUS 1: Além dos encontros ao vivo também serão oferecidas 5 aulas gravadas de complementação do conteúdo

- BÔNUS 2: Um e-book completo com o material complementar exclusivo (com referências de leitura, indicações de filmes, séries etc.). Muitos dos textos serão disponibilizados para download

- Acompanhamento por e-mail para tirar dúvidas

 Confira os depoimentos de algumas das quase 1000 alunas que participaram! 

INVESTIMENTO

PRÉ INSCRIÇÕES COM

DESCONTO ATÉ 12 DE FEVEREIRO

CARTÃO

até 4 x R$ 186,75 sem juros

À VISTA

10% de desconto do valor original parcelado*

R$ 672

- *Desconto do valor original parcelado (R$747)

Por que entendemos como um investimento?

O conhecimento é um bem imaterial que adquirimos para nos tornamos pessoas mais esclarecidas e conscientes dentro da sociedade. Ir a um museu ou se deparar com uma obra na rua com essa bagagem não impede e nem racionaliza a surpresa e experiência sensível com a obra de arte, ao contrário, potencializa sua relação com ela.

INFORMAÇÕES

O CURSO ESTÁ SUJEITO A UM NÚMERO MÍNIMO DE PARTICIPANTES PARA OCORRER, DESSE MODO, CASO NÃO SEJA ATINGIDO ESSE NÚMERO, OS EVENTOS SERÃO CANCELADOS E OS PAGAMENTOS DEVOLVIDOS INTEGRALMENTE.

20230117_174322.jpg

PRINCIPAIS DÚVIDAS

Onde e como o curso ocorrerá?

Os 10 encontros ao vivo ocorrerão pela plataforma ZOOM. Um link único será gerado e disponibilizado por e-mail antes de iniciarem as aulas. As gravações dos encontros ao vivo serão disponibilizadas por e-mail no mesmo dia para quem se inscreveu na modalidade GRAVADO e ficarão disponíveis por 2 semanas. As 5 aulas gravadas de bônus serão disponibilizadas para todas as pessoas que se inscreveram no curso (em ambas as modalidades) e ficarão acessíveis durante 2 meses.

Moro em outro país e tenho impedimento de horário, posso fazer mesmo assim?

Sim! As aulas são gravadas e você pode tirar suas dúvidas diretamente comigo por e-mail.

O curso tem certificado?

Sim! Certificado de curso livre para comprovação de horas ou para recordação. Deve ser solicitado pelx alunx no final do curso.

Qual a carga horária?

Em torno de 30h.

Preciso ter formação na área para cursar?

Não. O curso é aberto a todes que têm interesse e gostariam de uma introdução completa na História da Arte.

Não tenho como pagar. Sou mulher, artista, negra, indígena, pessoa trans, com deficiência ou mãe de filhos pequenos. Posso concorrer a uma bolsa?

Sim! Para isso você deve escrever para umtetoseu@gmail.com . Cada edição oferece 3 vagas para bolsistas. O formulário de seleção são abertos após o número mínimo de inscrites ser atingido.

bottom of page